As práticas e ações de marketing são fortemente influenciadas por tendências e recentemente têm sido muito discutidos os conhecimentos de Big Data, mobile, geolocalização e personalização no marketing. Toda essa evolução tecnológica está levando a um novo conceito, ainda pouco abordado: a internet das coisas. Essa ideia apresenta uma grande possibilidade de utilizações e tem aplicação direta no marketing, resultando em conceitos importantes para todo gestor de marketing.

Estar atualizado é a regra básica para sair na frente e utilizar adequadamente os novos recursos a fim de alcançar os resultados desejados. Diante disso, por ainda ser uma novidade, a internet das coisas merece atenção. Essa definição foi criada para explicar a revolução tecnológica dos itens interconectados e se refere a todos os dispositivos conectados à internet, chegando até a eletrodomésticos, tênis e roupas, meios de transporte e até cadeados.

A internet das coisas tem o intuito de otimizar as tarefas cotidianas e se torna cada vez mais acessível graças à massificação da banda larga móvel, além da redução dos preços dos chips de celular.

Conheça as vantagens da internet das coisas e veja cinco dicas que todo gestor de marketing deve seguir:

Serviços ainda mais “on demand”

Se todo utensílio pode ser conectado e está próximo do consumidor o tempo todo, a utilização de conectividade para oferecer serviços e conveniência sem limites é uma vantagem incrível, afinal fala-se em uma oferta ininterrupta de diversos serviços via aparelhos conectados indefinidamente.

Integração com as mídias sociais

A integração das ações de marketing às mídias sociais é, atualmente, uma necessidade. Mas a Internet das Coisas integrada às redes sociais ainda é uma grande novidade, pois ela promete integrar funcionalidades e conversas, que poderão ser de máquinas com máquinas, coisas com coisas ou ainda conversas colaborativas entre as redes sociais e sua marca.

Captação de novos dados

Atualmente, tudo pode ser conectado e cada consumidor pode ser estimulado a enviar dados de comportamento, uso de produtos, preferências pessoais através de aparelhos ou objetos que usa e possui. Além disso, é possível fazer pesquisas de preferência, testes de conceito através do uso prático de determinado produto, além de explorar as possibilidades de captura de dados possibilitadas pela internet das Coisas.

Maior personalização

Este recurso permite enviar comunicação para coisas que estão em uso no dia a dia das pessoas e não apenas ao computador ou celular. A integração e a personalização através da Internet das Coisas promovem aproximação e intimidade antes impossível de ser atingida.

Ampliação dos canais

Cada aparelho ou objeto pode se transformar em um novo canal de conexão da marca e do marketing com o público-alvo, proporcionando uma nova interatividade potencial. Com essa possibilidade, só é preciso fazer a gestão do volume de novos canais personalizados adequando-os à realidade da marca.

A ideia é que, cada vez mais, o mundo físico e o digital se tornem um só através de dispositivos que se comuniquem com os outros, os data centers e suas nuvens. Para saber mais sobre marketing digital e mercado, acesse o blog e Facebook da Raddar.

 

Fonte: PróXXIma