Estratégias nas redes sociais precisam engajar os consumidores sem parecerem simples anúncios

shutterstock_126022781

Seja no Facebook , Twitter, Pinterest, Google+ ou em qualquer outra rede social, as marcas estão cada vez mais engajadas em tornar estas plataformas em canais diretos com os consumidores. Contudo, uma boa comunicação em social precisa ser relevante para os usuários, e muitas vezes as campanhas precisam falar a linguagem do internauta para atingir os objetivos.

Portanto, para explorar as estratégias de “Social Advertising”, as marcas precisam seguir alguns caminhos básicos neste tipo de comunicação.

Confira abaixo 4 práticas úteis neste tipo de comunicação:

1- Pense no seu alvo
É um consenso geral que anúncios sem “likes” ou sem interações se torna um fracasso. Porém, as marcas precisam se atentar que um anúncio com muita interação oriunda das pessoas erradas é um desperdício de tempo, dinheiro e espaço.

Para definir quem são as pessoas certas, as redes sociais geralmente possuem funcionalidades que permitem obter informações como: quem são os usuários; de onde eles vem; a localização e as afinidades ; entre outras variáveis.

2- Nem todos os anúncios precisam ser sociais
Muitas marcas pensam que os anúncios em mídia social precisam possuir características sociais. Na realidade essa fórmula não está correta. Dependendo do conteúdo, mesmo não possuindo nenhuma característica social, o anúncio pode atingir os consumidores nas redes sociais.

Anúncios de serviço ou publicidade para um determinado segmento podem ser apontados como exemplos disso. Muitas vezes as marcas utilizam conteúdo que está fazendo sucesso na web e no mundo social e aplicam em suas campanhas, como um gatinho fofo, ou um bebê – mas definitivamente isso não garante a efetividade das ações. É preciso criar um anúncio relevante condizendo com a história que a marca quer contar.

3- Anúncios para social não precisam se parecer com anúncios
Os “posts promovidos” do Facebook , ou os “tweets promovidos” do Twitter, parecem mais com a linguagem dos usuários do que com anúncios. As redes sociais já enxergaram esse movimento de publicidade nativa como um caminho para conectar os internautas às mensagens das marcas. Mas a maioria das empresas ainda não enxergou.

A rede social é um canal de relacionamento, portanto a melhor maneira de passar uma mensagem é humaniza-la ao máximo, desta maneira o anúncio terá um tom mais atraente para o consumidor.

4– Se adapte a realidade móvel
Obviamente, um modelo anúncio para desktop não funcionará em um mundo em que as receitas de publicidade móvel do Facebook, por exemplo, estão em vias de superar as receitas oriundas dos PCs. É essencial se adaptar a realidade móvel. Um anúncio precisa ser adequado para o movimento cross-device que está se consolidando, se não ele será ineficiente.

 

Fonte: Proxxima