Smartphones

Smartphones

A migração da base de usuários brasileiros de telefonia móvel para smartphones segue de vento em popa. Levantamento apresentado pela GfK na feira Eletrolar nesta quarta-feira, 17, em São Paulo, mostra que de janeiro a maio deste ano os smartphones responderam por 40% das vendas de telefones celulares do País, em número de unidades. Um ano atrás, no mesmo período, a participação era de 21%.

E em 2011 fora de 14%. O Brasil atingiu agora um patamar próximo ao que Alemanha e Japão haviam alcançado dois anos atrás. Em volume, as vendas de smartphones no Brasil aumentaram 197% entre 2011 e 2013 no Brasil, enquanto aquelas de celulares comuns caíram 29%. A título de curiosidade, a participação dos smartphones nas vendas de janeiro a maio em outros países foi a seguinte: China (85%), Alemanha (75%), Japão (74%) e Rússia (41%).

Tablets

O crescimento dos tablets é ainda mais explosivo. A GfK compara o produto junto com notebooks e desktops. Se dois anos atrás, entre janeiro e maio de 2011, os tablets responderam por apenas 2% das unidades vendidas nesse grupo no Brasil, agora, neste mesmo período de 2013, a participação saltou para 28%.

Em dois anos, as vendas de tablets cresceram 1.540%, enquanto as de desktops caíram 68% e as de notebooks subiram 43%. O Brasil está no mesmo nível de outros países, no que diz respeito à participação dos tablets nas vendas dessa categoria entre janeiro e maio deste ano: na China eles responderam por 19%; na Alemanha, 27%; no Japão, 25%; e na Rússia, 36%.

Uma das razões para o sucesso dos tablets no Brasil está na queda dos preços. Em maio de 2012, o preço médio era de R$ 1.100. Agora gira em torno de R$ 600. Segundo a GfK, 58% dos tablets vendidos no País nos cinco primeiros meses do ano custavam menos de R$ 500.

Fonte: Mobiletime