Podemos começar essa discussão mostrando alguns dados sobre a internet. Dados do IBOPE apontam, no primeiro trimestre de 2012, a existência de 82,4 milhões de usuários únicos de internet no Brasil com mais de 16 anos. Isso significa algo em torno de 43% da população brasileira acessando a internet.

shutterstock_131210180

Dados do Socialbakers mostram que havia quase 50 milhões de usuários brasileiros no Facebook em junho de 2012 e 33,3 milhões no Twitter.

Esses números, um ano depois, com certeza já estão maiores. É um número bem representativo que nenhuma empresa deve descartar. O que todas essas pessoas estão falando? As redes sociais também produzem, e muito, conteúdo sobre marcas e produtos.

Mas, além disso, o monitoramento de redes sociais poderá trazer insights e estudos de comportamento para entender determinado público-alvo. Buscar o que eles podem precisar, o que eles estão pedindo, as mudanças e reclamações que eles sugerem e como eles estão se relacionando entre si e com as marcas.

Por que é importante fazer o monitoramento de redes sociais. Tudo isso é essencial para um bom planejamento estratégico de uma empresa. É fundamental entender o comportamento do público para traçar uma estratégia de comunicação e relacionamento que impacte os públicos de forma construtiva para a marca.

Também é importante fazer esse monitoramento para medir o quão está sendo eficaz as suas estratégias e conteúdo dentro da internet. Testar e medir o que pode dar certo, o que mais pode engajar, o que mais pode gerar tráfego e ação, entre outros indicadores.

shutterstock_109846352 [Convertido]

De acordo com Israel Degásperi, que é coordenador do mais novo curso Boot Camp de Mídias Sociais da Internet Innovation, o monitoramento “é muito importante para que você possa alinhar os esforços de comunicação e todas as ações da sua empresa baseado no que seu cliente e público em potencial querem. Para isso, se faz um monitoramento de categorias de produtos e de comportamento de uso para entender o que falam do seu produto ou serviço nas mídias sociais sem ser no seu canal oficial. O monitoramento também pode ser feito dentro do seu canal oficial. Muitos insights podem ser retirados nestas informações”.

Por que é importante fazer o monitoramento de redes sociais. O professor também indica um trecho do livro Como Monitorar as Mídias Sociais e Ter Insights Para o Seu Negócio, escrito pela equipe Luana Baio, Anna Paula Muniz, Gabriel Ishida e Vitor Franchito, da plataforma Scup:

“Apenas com a mescla entre a expertise em monitoramento e conhecimento do negócio é que se transforma informação em inteligência capaz de gerar ação. Neste contexto, o trabalho de inteligência em mídias sociais pode gerar estudos de diagnóstico de marca, opinião, oportunidades de negócio, inovação em comunicação e produtos, acompanhamento da concorrência e do mercado, estudos netnográficos, entre tantas outras possibilidades”.

Israel Degásperi é publicitário e pós graduado em novas mídias, rádio e TV pela FURB em SC, já trabalhou com e-commerce e varejo atendendo a conta do Walmart Brasil na agência Lattitud e prestou consultoria para grandes empresas, como a construtora TECNISA e a marca Evoke Eyewear. Israel também presta consultorias em gestão de crise nas mídias sociais e dá aulas em pós graduações e escolas em SP e outros estados.

Fonte: Internetinnovation