O design de interação está inserido em produtos que fazem parte do cotidiano das pessoas, que os utilizam para realizar diferentes atividades em casa ou no trabalho.

shutterstock_58382266

O termo usabilidade está totalmente inserido nesse sentido, pois esse é o objetivo do design de interação: facilitar o uso de um produto, seja ele tangível, como um aparelho eletrônico, ou intangível, como um software. O design desses produtos é pensado para torná-los eficazes e agradáveis, de fácil entendimento para quem irá manuseá-los.

Para que isso aconteça, é importante ter o usuário sempre em mente ao criar um site, um aplicativo ou um equipamento, por exemplo. A interação deve considerar as necessidades que o produto deverá suprir, além da ocasião que será utilizado e as atividades que o usuário deseja realizar com ele.

Ao desenvolver esse conceito, os designers proporcionam novas possibilidades aos anseios e aos negócios de seus clientes, criando serviços e produtos muitas vezes inovadores. Essa aplicação contribui para o sucesso de uma marca, pois melhora a relação entre ela e o usuário.

Contudo, para realizar o design de interação, existem diversos desafios que o profissional deve estar preparado para enfrentar. Esses desafios foram citados pelo americano Dan Saffer, em seu livro “Designing For Interaction” e são referência para qualquer estudo sobre esse assunto.

No livro, Saffer citou sete desafios. São eles:

– Focar sempre no usuário;
– Encontrar boas soluções;
– Gerar muitas ideias e buscar uma prototipação (criação de protótipos) rápida;
– Saber trabalhar de forma colaborativa;
– Criar soluções apropriadas;
– Desenvolver com um amplo campo de influências;
– Saber incorporar a emoção para seus projetos.

Quando pensamos em design de interação aplicado a projetos de websites, os desafios são os mesmos. Ao criar um e-commerce, por exemplo, o designer deve pensar em todas as possibilidades de informações e categorias de produtos que colocará à disposição do seu cliente.

Design de interação

Essas informações incluem imagem do produto, preço, formas de pagamento, descrição, carrinho de compras, entre outros. Para o conceito de interação, não basta que tudo isso apenas conste no site de forma conveniente. Por isso falamos que o foco é no usuário.

Antes de criar o projeto de e-commerce, o designer deverá estudar antecipadamente as ações do usuário com o uso de uma ferramenta específica que fornece relatórios desse tipo, ou até mesmo com uma pesquisa que observe os pontos críticos para a tomada de decisão.

O designer de interação deve trabalhar junto ao designer de interfaces, que irá definir os elementos visuais que permitirão a realização da interação entre o site e o usuário, bem como sua usabilidade.

Fonte: Internetinnovation