O boom das redes sociais é recente e, por isso, ainda há muita informação espalhada e que, às vezes, podem até ser desencontradas. Resultado de ser algo bem recente e não ter tantos embasamentos teóricos sobre o assunto.

Além disso, ainda há as complexidades de rápida mudança de funcionalidades das ferramentas (quantas vezes o Facebook já mudou?), hábitos de consumo (agora adultos e terceira idade estão nas redes!) e novidades que essa área traz (é Tumblr, Pinterest, Instagram…).

shutterstock_143105143

Não importa se algum produto passou a não existir mais na internet, ou que o público passou a utilizar outra ferramenta. O mundo online e, consequentemente, das redes sociais na web não deixará de existir e saber como penetrar nesses lugares é algo essencial na área do marketing digital.

Atualmente, para auxiliar os profissionais da área, existem 3 bons livros para servirem como base e consulta.

shutterstock_110298509

1) “O Estrategista de Mídias Sociais” de Christopher Barger – Compre na: Saraiva – Cultura

O-Estrategista-de-Mídias-Sociais

Essa “bíblia” tem 350 páginas, mas não se desespere. Ela traz tudo que um profissional da área de mídias sociais precisa saber de forma clara. Além da análise de dados coletados nas redes, da produção de conteúdo de qualidade e da interação com o público, é necessário que o responsável pela área possua atributos que lhe permita aproveitar os recursos da organização e driblar a burocracia para obter resultados rápidos, já que velocidade faz parte da dinâmica desse meio. Christopher Barger escreve bem baseado em sua elogiada experiência como diretor de mídias sociais na General Motors e IBM. Barger não fala apenas como um analista que enxerga caminhos sobre como o investimento em mídias sociais pode trazer retorno financeiro e em termos de fortalecimento da marca, mas também como alguém que implementou ideias que deram certo. Canal do Facebook onde nenhum comentário da comunidade é respondido; uma conta no Twitter que não recebe qualquer postagem por dias ou até semanas; e um canal no YouTube que apresente os mesmos três vídeos por meses. Será que estou cometendo esses ou outros erros? Como evitá-los e quais são as melhores práticas? E, sobretudo, como representar uma grande marca dentro das redes sociais?

2) “E-Marketing” de Judy Strauss e Raymond Frost – Compre na: Saraiva – Cultura

E-Marketing

Outro volume parrudo, a dupla de autores apresenta o marketing tradicional com foco na internet também com 350 páginas. O livro aborda os fundamentos da área ao mesmo tempo em que enfatiza temas como blogs, redes sociais, branding on-line e marketing de busca – tudo isso com foco no ganho de rentabilidade, na melhoria do desempenho de vendas e na valorização da marca. Com exemplos, a obra, que traz um apêndice sobre questões éticas e legais envolvendo o e-marketing no Brasil, possui uma estrutura didática, que tem por objetivo fortalecer a aprendizagem dos alunos de graduação e pós-graduação de gestão e marketing.

3) “Varejo 2.0” de  José Claudio Terra e Renée Almeida – Compre na: Saraiva – Cultura

varejo-2.0

Com o amadurecimento da Web, há um crescimento exponencial na produção de informação, e naturalmente as pessoas começam a interagir com o conteúdo dos outros usuários. A ética de indicar fontes e referir sites amigos ou similares passa a ser difundida, e o Google, com sua inteligência de busca baseada em relevância, contribui para o surgimento dessa nova fase da Web, que fica conhecida como 2.0: o período da colaboração. Este livro mostra que a realidade da web 2.0 não é diferente do que os empresários conhecem sobre relacionamento, planejamento e os hábitos do consumidor. Trata-se apenas de um meio diferente e mais dinâmico. De forma geral, todos os varejistas estão habituados a visitar lojas, a checar serviços in loco, porém nem todos possuem um perfil no Facebook ou no Twitter ou acompanham o que seus consumidores fazem na Web ou como sua loja está se posicionando nesse meio. Varejo 2.0 evidencia que é preciso correr para alcançar o consumidor não só nas lojas físicas mais também no mundo on-line.

Fonte: Internetinnovation