Segurança do e-commerce: como manter sua loja virtual segura?
A organização de um e-commerce se trata de um processo trabalhoso, sobretudo pela série de fatores que estão diretamente envolvidos e são normalmente complexos, afinal, busca-se sempre a plena satisfação do consumidor. Além de gerenciar o site, o empreendedor deve garantir a segurança da loja virtual, bem como das opções de pagamento e proteção de dados. Ademais, é preciso estar atento aos eventuais riscos e, é claro, vender mais.

Em termos de segurança, esse aspecto é de fundamental importância. Logo, não pode ser negligenciado de forma alguma, especialmente para lojas online. No ambiente virtual, é comum que diversas ameaças surjam o tempo todo, o que acaba gerando inúmeros problemas, impactando inclusive na vida das pessoas. Portanto, é indispensável investir em um e-commerce mais seguro tanto para atrair quanto para reter os consumidores.

Quer saber mais sobre como otimizar seus investimentos e minimizar os problemas operacionais do seu negócio virtual? Então, acompanhe a leitura deste artigo!


Qual a importância de uma loja virtual segura?

Ao contrário do que muitas pessoas possam imaginar, estabelecer a segurança da informação prioritariamente em lojas virtuais é um cuidado crucial. Em primeiro lugar, a redução de custos ajuda a reforçar ainda mais essa necessidade.

Isso porque um site vulnerável pode gerar despesas consideravelmente importantes no futuro. Por outro lado, uma vez que o seu e-commerce está seguro, não é necessário aplicar recursos para minimizar problemas ou corrigir eventuais falhas operacionais. Portanto, a empresa passa a otimizar sua gestão administrativa e financeira, mantendo-se com maior índice de eficiência organizacional.

Em casos de extravio de dados pessoais, por exemplo, muitas empresas acabam pagando multas elevadas, desestruturando assim todo o seu plano de negócios. Nesse sentido, é válido destacar a importância de investir em ações mais ágeis e dinâmicas, a fim de evitar maiores complicações no futuro.

Por fim, é preciso levar também em consideração que a segurança de uma loja virtual influencia a experiência do cliente no seu site. Por isso, cuidar deste assunto é uma forma bastante eficiente para alinhar as expectativas do consumidor em relação ao seu negócio. 

Isso porque, em caso de o e-commerce não oferecer questões de segurança, consequentemente poderá enfrentar problemas como aumento da taxa de rejeição (abandono de carrinho) e queda nas vendas.


5 dicas para ter um e-commerce seguro

A seguir, preparamos algumas dicas que o ajudarão com a segurança do seu site. Confira!


1. Certificado digital SSL

O Secure Sockets Layer ou simplesmente SSL é uma tecnologia empregada para proteger as informações enviadas dentro de uma rede por meio de um sistema de criptografia. Para um e-commerce, esse tipo de certificado digital é fundamental, tendo em vista que ele permite a preservação de dados sensíveis e demais informações sobre clientes e parceiros, por exemplo. 

Para se certificar de que determinado site está protegido por essa tecnologia — contra o roubo de informações financeiras, dados de cartões de crédito e, consequentemente, impedir a ação de hackers —, o usuário pode conferir na própria URL do site, já que ela deve conter “https://”, ou verificar o ícone de cadeado verde presente na barra de navegação.


2. Blindagem

Você já deve ter visto em outras lojas virtuais alguns selos de blindagem, geralmente localizados no rodapé do site. De modo geral, estes selos indicam que o e-commerce é de fato seguro para os visitantes, pois atua como um sistema de proteção contra invasões. Assim, os usuários tendem a sentir mais segurança ao realizar transações virtuais.

Também chamados de selos de segurança, o sistema de blindagem indica que determinada página na internet está passando por verificações periódicas comandadas por organizações especializadas no combate ao crime virtual.


3. Bloqueio contra ataques

Assim como ocorre na blindagem, o sistema de bloqueio contra ataques procura por falhas que possam comprometer a segurança das páginas da sua loja virtual. Entretanto, a principal diferença é que neste método, a ferramenta utilizada atua 24 horas a fim de identificar e eliminar qualquer ameaça externa que configure um ataque cibernético, por exemplo.

Em conjunto com o Certificado Digital obrigatório (SSL) e o sistema de blindagem, a sua loja virtual certamente estará mais bem preparada para enfrentar adversidades em relação aos diversos tipos de ataques. Por outro lado, é válido lembrar que a manutenção periódica na rede interna também pode influenciar positivamente para anular arquivos potencialmente perigosos.


4. Ferramentas antifraude

No atual mercado existem diferentes ferramentas especializadas na análise de fraudes. Através de empresas que oferecem esse tipo de serviço, os consumidores têm os seus dados cruzados com bancos de dados com o objetivo de confirmar a autenticidade e legitimidade das compras virtuais.

De modo geral, esses sistemas atuam na validação de dados cadastrais, sobretudo relacionados ao endereço de cobrança e entrega (geolocalização), código de segurança de cartões de crédito, entre outros aspectos relacionados ao perfil do consumidor.

Dessa forma, caso os dados se demonstrem compatíveis com as informações inseridas pelo usuário no momento do cadastramento da compra ou realização do pagamento, a transação pode ser aprovada com muito mais segurança, ou reprovadas automaticamente caso não sejam identificados os elementos de legitimidade.


5. Gateways de pagamento

O último item da nossa lista de fatores de segurança são os gateways de pagamento. Isso porque esse tipo de plataforma de pagamento oferece também soluções muito interessantes para a proteção de dados dos usuários. Na prática, eles gerenciam a conclusão de uma compra, basicamente onde os dados são fornecidos para pagamento do item comprado pelo cliente.

Com os gateways de pagamento, portanto, o checkout se torna mais seguro e confiável, uma vez que as plataformas contam com ferramentas de segurança e demais aspectos que ajudam a validar ainda mais a autenticidade de compra, evitando assim problemas futuros. Dessa forma, o seu e-commerce não precisaria, por exemplo, de um local para armazenamento de dados bancários ou outras informações sensíveis.

Concluindo, a segurança do e-commerce é uma ação extremamente importante, pois contribuem para tornar sua loja virtual mais lucrativa, além de demonstrar autoridade para o seu público.

Gostou das informações que trouxemos neste artigo? Se quer aprender mais sobre este tema, não deixe de conferir nosso artigo sobre como preparar os primeiros passos para começar um e-commerce de sucesso.