Entenda como funciona o tráfego pago e confira 5 dicas de performance
Fazer um negócio se expandir de maneira estruturada e ganhar novos clientes é o primeiro passo para todo empreendedor digital que pretende se tornar bem-sucedido. Para que isso se torne algo realizável, no entanto, é preciso impactar o maior número de pessoas possível, já que são eles os futuros clientes da sua marca. 

Dentre as principais formas de se tornar reconhecido no meio digital, está o tráfego pago. Portanto, é muito importante saber como funciona este método para investir nas estratégias certas. Ficou interessado no assunto? Então, continue sua leitura!


Afinal, como funciona o tráfego pago?

O tráfego pago faz parte de um conjunto de estratégias de marketing digital e, como tal, exige muito planejamento, análises e testes para apresentar bons resultados. Inicialmente, esse tipo de mecanismo pode ter como meta os seguintes aspectos:
  •    atrair mais seguidores para suas mídias sociais;
  •    ganhar mais visibilidade da sua marca;
  •    gerar leads;
  •    aumentar o faturamento através de mais vendas;
  •    gerar mais visitas para o seu site ou blog, entre outros.

Além de entender o objetivo do tráfego pago, é importante também reconhecer sua persona, afinal, dessa forma pode-se segmentar as campanhas e obter melhores resultados. 

Em seguida, esse tipo de tráfego também exige alguns cuidados específicos, sobretudo em relação à elaboração das campanhas que, por sua vez, dependem das definições como o formato da oferta e uma chamada para ação.

Por fim, é preciso determinar também o orçamento que será destinado à sua campanha de vendas e a forma em que ele será distribuído, se por clique (CPC), ou se por impressões, (CPM).

Confira, a seguir, como funciona cada tipo de cobrança!

CPC

O custo por clique (CPC) é um formato baseado em lances onde o interessado paga uma quantia por cada visualização que o anúncio recebe, precedida de cliques. Outra alternativa é a definição de um preço máximo que pode ser gasto durante o período em que a campanha estiver rodando. Dessa forma, ela vai se acumulando até atingir o volume máximo de cliques programado pelo orçamento estabelecido.


CPM

Diferente do CPC em que você só paga pelos anúncios que recebem cliques, o CPM é um custo gerado a cada mil impressões, isto é, o valor é cobrado sempre que mil pessoas visualizem o seu anúncio. Geralmente, o maior lance acaba tendo maior alcance e, consequentemente, um ranqueamento melhor. Sendo assim, para ter resultados expressivos, é preciso investir mais dinheiro.


5 dicas para performar melhor no tráfego pago

Agora que você já sabe como funciona o tráfego pago, é hora de entender um pouco melhor sobre como otimizar essa estratégia para alcançar melhores resultados com o mínimo de esforço possível. Confira nossas dicas que serão úteis para obter um bom retorno em faturamento e exposição da marca.


1. Conheça sua persona

O primeiro passo para performar melhor no tráfego pago é, sem dúvida, conhecer muito bem a sua persona. Você deve entender quais são as dores do público que pretende atingir com suas ofertas, qual linguagem utilizar para atrair e sobretudo quais os canais mais utilizados como fonte de informação para se fazer presente nessas redes.


2. Crie anúncios objetivos e sinceros

Embora pareça uma dica óbvia, é muito importante destacar a importância de se criar anúncios objetivos e verdadeiros, afinal, prometer aquilo que não se pode cumprir pode gerar um efeito extremamente negativo em sua estratégia, como aumentar sua taxa de rejeição, por exemplo. Nesse sentido, atuar com ética e mesmo evitar copys exageradas é uma boa forma de otimizá-los e convertê-los com mais facilidade.


3. Invista em estratégias de lookalike

Lookalike nada mais é do que um modelo estatístico criado com o objetivo de aumentar o alcance das marcas a partir de características semelhantes à base adotada como uma amostra. Em resumo, ele pode ser traduzido como um grupo de pessoas que estão mais propensas a seguir sua marca, tendo em vista que se assemelham com o público que ela já tem.


4. Aposte no neuromarketing

Segundo Philip Kotler, popularmente conhecido como o grande “guru do Marketing”, cabe a todo profissional identificar seus próprios desejos e anseios dos consumidores para então utilizar estratégias eficientes para atingi-los. Trocando em miúdos, na hora de investir em um anúncio, é preciso entender a dor do cliente, bem como utilizar gatilhos mentais para alcançá-los.


5. Deixe claro qual é a ação que espera do usuário

Por fim, a geração de um tráfego pago com bons resultados passa diretamente pela estruturação de uma chamada de ação adequada aos objetivos do seu negócio. Isto é, é preciso saber qual a ação esperada pelo usuário ao investir em tráfego pago, dessa forma, é possível oferecer de fato o que as pessoas esperam receber ao acessar o seu anúncio.

O que achou das informações que apresentamos neste post? Se gostou das dicas, mas ainda tem dúvidas sobre como aplicar esse tipo de estratégia no seu negócio, entre em contato conosco e converse com um de nossos especialistas.